426
Bandas de Bollinger

Bandas de Bollinger é um indicador de volatilidade formado por 2 Médias Móveis. Bastante útil para antecipar níveis de preço, topos e fundos e mostrar caso uma ação ou contrato tenha se valorizado ou desvalorizado demais, as bandas podem ser usadas na automatização de investimentos.


Entendendo as Bandas de Bollinger

As Bandas de Bollinger, ou Bollinger Bands, são derivadas das Médias Móveis já que estas apontam que, apesar das movimentações, o preço tende a voltar sempre para uma zona de equilíbrio. Foi daí que John Bollinger criou este indicador, que consiste em duas linhas, uma sempre acima do preço e a outra sempre abaixo, traçadas a uma certa distância de uma Média Móvel.

bandas-de-bollinger

Apesar da semelhança com “indicadores envelope”, as Bandas se destacam, justamente, por corrigirem o principal erro deles, que é limitar movimentações maiores na volatilidade. As Bandas de Bollinger otimizam o valor do desvio padrão, que é quanto o preço da ação pode variar.

A fórmula do cálculo das Bandas consiste em:

Banda Superior = Média Móvel Simples (20 dias) + (2 x Desvio Padrão de 20 dias)

Banda Inferior = Média Móvel Simples (20 dias) – (2 x Desvio Padrão de 20 dias)

Observação: O valor da Média Móvel costuma ser um período de 20 dias, mas isso pode ser alterado conforme a intensidade do desvio padrão. Esta é uma recomendação do próprio Bollinger, criador deste indicador. Do mesmo modo, o desvio padrão pode ser levemente alterado de acordo com o número de períodos.

Como usar as Bandas de Bollinger?

Interpretar corretamente e aproveitar os melhores sinais são atitudes essenciais para usar as Bandas. O indicador pode apontar os seguintes sinais ligados à volatilidade:

Movimentos Fortes

Quando o canal formado pelas bandas se estreita significa que há um equilíbrio entre demanda e oferta e, após esse momento, existem grandes chances de acontecer uma tendência forte, de alta ou de baixa. Por este tipo de sinal é que o indicador é conhecido por ser antecipador de tendências.

estreitamento-bandas-de-bollinger

Estreitamento progressivo das Bandas de Bollinger


Tendência

Quando o preço do ativo (seja uma ação, opção ou contrato) ultrapassa a banda superior ou a inferior existe uma interpretação que diz que haverá continuação do movimento. Mas como as Bandas de Bollinger representam  força, podemos supor que ao extrapolar o preço maior é um sinal de força e quando ultrapassa a banda inferior nota-se fraqueza da tendência.

preco-ultrapassando-bandas-bollinger

Além disso, as bandas identificam com clareza fundos em W, que indicam tendência de baixa, e topos em M, que indicam alta dos preços.

As Bandas de Bollinger é um indicador que funciona bem para mercados com forte tendências. Isto significa que se forem usadas para um ativo que foge disso, ele pode não ser tão útil.


Combinadas com outros indicadores

Por ser um indicador de volatilidade, as Bandas de Bollinger podem ser combinadas com indicadores de volume ou as Médias Móveis, caso mais comum. Para começar, utilize as Bandas combinadas com Médias Móveis Simples usando o mesmo valor para o cálculo dos períodos. Outra ideia é colocar o IFR para acompanhar a força do mercado e, então, confirmar as tendências apontadas pelas Bandas de Bollinger.

Cabe ressaltar que estas são sugestões para estudo e que estão disponíveis no plano Free e que para usar mais de um indicador como foi exemplificado, é preciso ser um assinante para ter acesso a estratégia Tangram que possui 5 indicadores.